Sopro

Danio Paiva Ramos
Martes, 01 Marzo 2011
Print
Eu sou o câncer
Que sobe as águas do Rio Negro
Branco como a carne das cobras
Nasço numa lua salgada
E muqueio meus olhos de surubim.